Arquivo do mês: abril 2009

E a mídia apoia…

 

Apresento na sequência um texto que circula na net. Apesar de atribuído ao pop star Paulo Coelho resolvi publicar. É pertinente para a reflexão que propomos, uma vez que a mídia apoia tais estereótipos, verdadeiras engrenagens da indústria do consumo que sustentam a indústria da comunicação. Um dos conceitos bases para a educação às mídias, de acordo com a proposta do protótipo de currículo da UNESCO que analisamos, é o do uso de representações pela mídia. O estereótipo é uma forma de representação. 

 “As proporções ideais do corpo de uma mulher são: curvilíneas, cheinhas, femininas… As magrinhas que desfilam nas passarelas, seguem a tendência desenhada por estilistas que, diga-se de passagem, são todos gays e odeiam as mulheres e com elas competem. Suas modas são retas e sem formas e agridem o corpo que eles odeiam porque não podem tê-los”.

 

 

Deixe um comentário

Arquivado em Comunicação

Características da linguagem fotográfica

Você sabe quais são as características da linguagem fotográficas? A Liana organizou-as em um esqueminha fácil, a partir das ideias de Roland Barthes:caracteristicas-da-linguagem-fotografica-cp

Deixe um comentário

Arquivado em Arquivos, Oficinas EaM

Observações Oficina de Fotografia (5)

Dificuldades de hoje: atraso e 50% de frequência.

            Nossa tutora hoje foi a Liana Catharina da Silva Carvalho, aluna de jornalismo da USC que desenvolve seu projeto de iniciação científica, usando em parte dele a linguagem fotográfica. Ela expôs as características dessa linguagem, no que foi acompanhada com bastante interesse e participação dos presentes que pareceram não ter dificuldade com o tema.

Na sequência, os professores desenvolveram uma atividade prática.  Obtivemos fotografias com excelente conteúdo, retratando o uso dos conceitos: trucagem, pose, objetos e sintaxe. Logo teremos o material divulgado aqui.  Novamente foi perceptível a motivação e grande envolvimento com a atividade prática. A análise do material também provocou grande interesse e participação coletiva. Cada um foi fazendo uma auto-análise de seu material e explicando os conceitos que pretendeu trabalhar em cada foto. Não houve, no entanto, tempo para que cada dupla selecionasse suas melhores fotos e as publicassem, devidamente legendadas.

            Na segunda parte da Oficina discutimos sobre os conceitos-chave em educação à mídia que teriam sido trabalhados e passíveis de avaliação com o desenvolvimento da atividade de produção do Rádio-Jornal. A princípio senti um pouco de dificuldade em fazê-los entender o propósito da análise, que residia não no uso dos conceitos, mas na possibilidade de avaliá-los, uma vez que alguns conceitos, apesar de serem usados intuitivamente enquanto se desenvolve a atividade, não permitem que se desenvolva uma reflexão sobre eles durante o processo. Somente aqueles que derivam de um processo de uso consciente (ex: audiência – sou obrigada a analisar as características do meu público alvo para produzir um rádiojornal) poderão ser avaliados.  O resultado está publicado aqui no blog.

            Não houve tempo para falar sobre as estratégias pedagógicas, como havia programado… Vamos tentar fazê-lo a distância, via uma discussão em um grupo de e-mail.

            A Polyana fez sua edição usando o Audacity e saiu-se muito bem. Usou sua voz e recursos sonoros para produzir um material didático para o ensino da língua inglesa. Mostrou que tem competência tecnológica ao converter o arquivo que gerou no Audacity para mp3 usando o Nero e não o Lame como eu sugeri.

            A Carla não conseguiu ainda produzir seu material, mas prometeu fazê-lo assim que tiver restabelecida sua conexão com a internet.  Não consegui verificar com a Edna se ela fez sua produção. Marina e Thaís não vieram hoje e fizeram falta!

            Marco e Roseane estiveram conosco. Roseane fez intervenções pontuais e auxiliou com exemplos esclarecedores de sua experiência pessoal.

            A próxima oficina será sobre publicidade e os professores irão utilizar os conhecimentos sobre fotografia que vimos hoje.

Deixe um comentário

Arquivado em Arquivos, Oficinas EaM

Webrádio – dicas do Carlos

Carlos é professor da rede municipal de ensino da cidade de São Paulo. Ele atua como coordenador do projeto “Nas ondas do rádio”,  que provê formação midiática para os professores daquela rede de ensino. Mais informações sobre o trabalho podem ser conhecidas em http://nasondasdoradio.ning.com/.  Percebam, no texto, sua motivação para o trabalho:

Amigos e Amigas,

Depois de algumas horas consegui colocar minha Web Rádio no ar. Não vou precisar pagar nada. Estou utilizando o Audacity para produzir vinhetas , o Zara Radio para criar a programação, o SimpleCast para realizar o Encoder (ou realizar a transmissão on line) e o site Listen2myradio.com para hospedar a emissora gratuitamente. Alias todos estes recursos são gratuitos e levíssimos, ou seja , é possivel realizar a tranmissão tranquilimente com lap top ou computador 256.

Estou usando minha conexão banda larga SPEED 2 mega para transmitir. O bacana é que se experiência der certo , poderemos realizar transmissão ao vivo de eventos ou mesmo produzir programas que poderão ser veiculados por emissoras em qualquer parte do mundo.

Agora o desafio será colocar o player da Web Rádio no blog. Assim poderemos criar código embed e divulgar para todos amigos que tem blog. Se alguém souber como fazer isto , por favor , socialize.  Certamente  em breve esatrei socializando esta nova descoberta.

Esta iniciativa só foi possivel com ajuda do You Tube e do Orkut. Não entendo porque  estas duas ferramentas só é enxergada nas escolas o lado ruim e não o bom. Mas um dia isto mudará.

Hoje estarei com a rádio no ar para teste. Caso queira conferir acesse.

http://radioescolaweb.listen2myradio.com/

Abraços,

Carlos A. Mendes de Lima
PROGRAMA NAS ONDAS DO RÁDIO
http://nasondasdoradio.ning.com

1 comentário

Arquivado em Novidades

Oficina de Fotografia

Este é o material que foi usado na  oficina de hoje pela Liana Carvalho  fotos-de-cachorro. Esta é a apostila com exercícios sobre o tema desenvolvida pela Profa. Alexandra Bujokas   apostila-of-fotografia.

Deixe um comentário

Arquivado em Arquivos, Oficinas EaM

Observações Oficina 4

Esta oficina foi dedicada integralmente à produção do rádio jornal. Trabalhando sob coordenação da professora Roseane Andrelo, o grupo se envolveu tanto nas atividades, que nem viu o tempo passar, não se notava nenhum sinal de cansaço… O trabalho em equipe fluiu muito bem.

As dificuldades com a tecnologia apareceram em diversos momentos. Gravamos com o microfone, ou usamos o mp3? Tentativas foram feitas até decidir qual a melhor opção, ainda mais considerando o ambiente ruidoso.

Para digitar o roteiro, enfrentaram o desafio de usar o BrOffice que não conheciam. O Audacity também os colocou, e a mim inclusive, frente a graus de complexidade de operação maiores do que nossa habilidade operacional. A gravação da vinheta foi a que tomou mais tempo, pois envolveu diversas vozes. Cada professor, o Marco e a Polliana, nossa nova aluna de graduação participante, gravaram uma parte do off. O resultado poderia ter maior qualidade técnica, mas ficou bem aceitável.

O tempo utilizado nesta produção inviabilizaria a realização de um projeto dessa natureza na escola, contudo é importante ressaltar que esse tempo não iria ser igual após o domínio das habilidades.

 

 

04/04/2009

Deixe um comentário

Arquivado em Arquivos, Oficinas EaM

Observações Oficina 3

O ponto alto da oficina foi decidir qual projeto pedagógico poderia ser desenvolvido nas escolas. Os participantes foram orientados quanto às características da linguagem radiofônica, viram como é elaborado um roteiro e receberam dicas para trabalhar com a voz no microfone. Na hora de desenvolver uma proposta de aplicação da linguagem radiofônica no ambiente escolar, surgiram dificuldades de diferentes ordens. Entender a proposta de atividade foi o primeiro desafio: vamos produzir? Quem? Nós, ou os alunos? Ah! Vamos elaborar uma proposta e testá-la… Diversas sugestões surgiam e eram descartadas ao esbarrarem em dificuldades como: sou sozinha na minha escola; não temos, ou não funcionam, as caixas acústicas, nem os microfones na escola; em que “espaço” iremos veicular o programa? Em sala? No pátio? No intervalo? Em um evento? É multidisciplinar? Vamos buscar material no caderno do professor? Enfim, decidiram por produzir um radiojornal diário com alguns quadros: música, quizz, notícia. Toda a discussão deles foi permeada por questionamentos sobre a inserção de conteúdos e conceitos escolares. Desenvolveram o roteiro do programa que seria gravado na oficina seguinte. Trabalharam seriamente, mas divertiram-se muito, principalmente, ao pensar no nome e na vinheta do programa. 28/03/2009

Deixe um comentário

Arquivado em Arquivos, Oficinas EaM